Teatro de Câmara
Show
1° de Dezembro

Projeto Elas apresenta “Entrecordas” de ANA CRISTINA

Show | Livre | 80min.

A cantora e compositora Ana Cristina mergulha no show autoral “Entrecordas”.

A teimosia é um combustível importante na sua história e carreira artística. Viver e permanecer vivendo de e na música, apesar do mercado, dos revezes, dos atropelos das mudanças dos tempos e das tecnologias, atravessando, assim, gerações, só mesmo sendo insistente, persistente, obstinada ou, como prefere descrever ela própria: teimosa.

Na estrada oficialmente há 31 anos, ou 38, se fosse para contabilizar desde a primeira vez em que subiu em um palco para cantar, com 1 ano, a “teimosia” deu frutos: com oito CDs e dois livros lançados, várias participações em álbuns de colegas e espetáculos, é uma trajetória e tanto, com empenho e perseverança inegáveis. No show autoral “Entrecordas”( https://matizcultural.wixsite.com/entrecordas)  ela apresenta ao lado de Cláudio Moraleida e Rogério Delayon. Representa um panorama de sua obra composta vida afora, com estilos e situações diferentes. Crônicas de vida, observações, ironias, em ritmos que passam pelo choro e blues, entre outros.

A opção pelo “acústico de cordas” tem a ver com a necessidade de harmonias limpas com uma memória afetiva pulsante. “Quando comecei, era uma compositora que cantava suas canções, ao violão. Era época dos festivais e eu defendia as minhas criações. Depois de fazer vários trabalhos temáticos, de cantar outros compositores, de cantar para crianças, hoje eu revisito as minhas composições e percebo que ali está a minha essência, muito forte”, avalia.

Nos últimos 12 anos, a cantora deixou na gaveta muito da vertente de compositora com que se lançou e se aprofundou no desejo que tinha de se comunicar com o público infantil. Se isso por um lado abriu caminhos frutíferos e prazerosos para ela, por outro trouxe mais um desafio para a artista agora, ao voltar a se debruçar sobre o seu material “para adultos”.

“Neste momento, estou atrelada, sem querer, a um rótulo de cantora de música infantil. As pessoas têm uma necessidade de rotular. É engraçado porque, quando eu comecei, cantava as minhas canções, as criações de uma adolescente, a história da composição, mas a partir do momento em que fui convidada a cantar na noite com um grupo de bossa nova, aos 17, já virei ‘a cantora de bossa nova Ana Cristina’”, comenta ela, que prefere abraçar a multiplicidade.

“Eu canto para todo mundo, sempre. Acho divertido porque inclusive o público para quem eu cantei as músicas da ‘Arca de Noé’ em meados dos anos 2000 está agora adolescente e adulto e tem gente que me procura hoje para saber o que estou fazendo”, conta. A resposta para isso – o que ela está fazendo, por assim dizer – é buscar um reencontro com as origens.

“Neste momento, me deu vontade de pegar aquilo tudo que foi feito e ficou guardado. Estou buscando de volta a compositora que canta sua obra, que defende seu ponto de vista a partir das letras. Estava com saudade de abraçar aquela adolescente cheia de ideais e seu violãozinho”, conta. “Pensar que estou navegando há mais de 30 anos em caminho que eu escolhi entre tantas opções (a criança queria ser arquiteta ou jornalista, a adulta formou-se em Comunicação e chegou a frequentar metade de um curso de design de ambientes) é algo muito importante. A gente quer viver e sobreviver e a música acabou sendo minha principal função e forma de expressão. Eu tenho que continuar porque é a minha missão e minha profissão. O grande trunfo para permanecer nessa estrada, no meu caso, é a teimosia.”

No SHOW, Claudio Moraleida e Rogério Delayon, que formam com a cantora a tríade que justifica o nome “Entrecordas”, são parceiros de longa data e músicos reconhecidos e versáteis em seus instrumentos.

“Eu tenho uma paixão pela música instrumental e em especial pelos violões. Sempre gostei dos instrumentos de corda conversando entre eles, a complementação de harmonia, o diálogo entre elas. É um presente poder associar isso a dois músicos como Moraleida e Delayon, que além de dominarem vários instrumentos de corda, têm a sensibilidade, o que permite uma variação imensa. É como se eu estivesse cantando dentro de uma almofadinha macia de sonoridade”, diz, destacando que o conceito de violões e voz remonta uma simplicidade que ela quer resgatar neste ciclo que se inicia. E haja instrumentos: entre violões, ukulele, bandolins, guitarra, guitarra portuguesa e dobro, a dupla se desdobra em sonoridades e harmonias.

O repertório, como não poderia deixar de ser, tendo em vista as reflexões e buscas atuais da cantora, é basicamente autoral, com direito a algumas parcerias e algumas brincadeiras – vai ter Raul e até marchinha de carnaval.

“Separei canções minhas que já cantei nos discos ‘Outras Esquinas’, Poemas Musicados e ‘A Ponte’ e outras mais antigas, e outras bem recentes que não foram registradas, além dessa parceria novíssima e inédita com o Luiz Rocha, que se chama ‘Rua do Jardim da Vida Inteira’, e uma parceria com o Kristoff Silva, chamada ‘Os Dias’. Temos ainda ‘Ela’, também do Luiz Rocha, que é uma canção que desde que ouvi pela primeira vez quis cantar”.

A CANTORA Itabirana de carteirinha, Ana Cristina, nasceu em 1966. Subiu pela primeira vez em um palco aos 13 anos, em um festival de canções na cidade. Seu primeiro show solo em teatro foi em novembro de 1984 mas, oficialmente, foi lançada como cantora profissional em 1986, no evento “Semana Elis”, do radialista Tutti Maravilha, no Grande Teatro do Palácio das Artes. Gravou seu primeiro disco, “Outras Esquinas”, em 1995, e de lá para cá foram mais sete – o trabalho autoral mais recente é “Sobre o Tempo”, lançado em 2015. É também autora dos livros infantis “História da Arca (lançado em outubro) e “Aquático” (www.cdaquatico.com) , que se desdobrou em disco e turnê em um caminhão-palco especialmente preparado e personalizado para o projeto.

Ficha técnica

Produção cultural: Luiz Trópia e Tadeu Martins

Outros eventos que você pode gostar

Grande Theatro Unimed-BH
Show

24 de Novembro

DNA Tour – Oficina G3

INFORMAÇÕES E INGRESSOS
Na Varanda
Show

30 de Novembro

Música Na Varanda – André Galastro & Di Ribeiro

INFORMAÇÕES E INGRESSOS
Teatro de Câmara
Show

02 de Dezembro

Outros Palcos apresenta Gabriela Pilati canta Waldemar Euzébio

INFORMAÇÕES E INGRESSOS
Teatro de Câmara
Show

04 de Dezembro

Programa Estação BH apresenta Estação da Dança

INFORMAÇÕES E INGRESSOS
COMPRE SEU INGRESSO
DIAS E HORÁRIOS
  • Sexta, 1° de dezembro às 20h30
PREÇOS
  • INTEIRA R$ 28
  • MEIA R$ 14

Bilheteria: Av. Amazonas, 315 – Centro.
Funcionamento: Seg - Sáb: 11:00 - 21:00 e Dom:11:00 - 19:00.
Horário especial nos feriados.
Telefone: (31) 3201.5211 ou (31) 3243.1964

A Partir de 1/12, de acordo com decreto n° 8.537 de 5 de outubro de 2015, só serão vendidos ingressos de “meia entrada de estudantes”, para aqueles que tiverem as CIEs ( Carteiras de Estudantes ) com os seguintes requisitos:
- Nome completo e data de nascimento do estudante
- Grau de escolaridade
- Foto do estudante
- Nome da instituição de ensino ao qual o estudante está matriculado
- Data de validade até o dia 31 de março do ano subsequente ao de sua expedição
- Certificação digital observando o disposto no inciso 2º do Art 1º da lei nº 12.933 de 2013
. O decreto n° 8.537, não permite que os estabelecimentos aceitem boletos ou carteirinhas de cursos, como comprovantes para a compra da meia entrada.

Não arrisque perder o espetáculo que você está esperando!

Receba tudo por email!

(não enviaremos spam!)