Grande Theatro Unimed-BH
Show
28 de Setembro

Alucinação Um Concerto Bárbaro – Jarbas Homem de Mello & Banda Radar – Uma Grande Homenagem a Belchior

Show | 12 anos | 90min.

EVENTO CANCELADO

“ALUCINAÇÃO Um Concerto Bárbaro”
Com Jarbas Homem de Mello e Banda Radar.
Sábado, 28 de setembro às 21h

1º Lote – Inteira R$80 | Meia R$40
2º Lote – Inteira R$100 | Meia R$50
Promoção 50% para funcionários Vallourec.
Clique aqui e compre seu ingresso!

Prepare-se para assistir a um show lendário em homenagem a um dos maiores gênios da MPB, Belchior.

Um reencontro histórico.

Jarbas Homem de Mello, Banda Radar e Eduardo Holmes remontam e celebram as memoráveis turnês de Belchior que reuniam multidões pelo Brasil. O público vai assistir e testemunhar um show de altíssimo nível recriando a atmosfera mágica e envolvente que sempre acontecia em todos os shows do nosso amado Bel.

O show tem duração de 90 minutos, um repertório de luxo com os grandes e inesquecíveis clássicos fazendo todos os fãs cantarem e se emocionarem. No setlist estão 20 sucessos. Entre eles, “Paralelas”, “Alucinação”, “Medo de Avião”, “Como Nossos Pais”, “Galos, Noites e Quintais”, “A Palo Seco”.

Quem dará voz às músicas do bardo de Sobral nesse alucinante concerto bárbaro é Jarbas Homem de Mello, experiente e carismático ator, cantor, bailarino e protagonista dos mais importantes espetáculos de teatro musical dos últimos dez anos no Brasil. Ao lado de Jarbas nada mais nada menos que a Banda Radar, a banda que tocou em mais de mil shows e gravou discos por mais de uma década com Belchior. Na produção e direção artística do projeto está Eduardo Holmes, produtor de 115 shows em turnês com Belchior e Banda Radar.

“Alucinação Um Concerto Bárbaro” – Um show espetacular com poesia, música, lembranças, histórias e emoções à flor da pele.

Mais uma produção de sucesso de Eduardo Holmes comemorando 34 anos e mais de 9.700 produções realizadas.

BANDA RADAR

Depois de 15 anos separados, Banda Radar se reúne para turnê com os grandes sucessos do Rapaz Latino-Americano.
A Banda Radar, grupo de apoio de Belchior, estreia turnê nacional com os grandes sucessos do compositor, João Mourão (baixo), Sérgio Zurawski (guitarra), Jaderson Cardoso (bateria), Leandro Neri (teclados) estão de volta à cena musical, para tocar o cancioneiro geral de Belchior.

Velhos amigos, eles se conheceram nos anos 1980 e logo formaram a Radar, para acompanhar Raul Seixas. Em seguida, num “sequestro musical”, passaram a ser a banda de Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes. Da Bahia, para o Ceará, do Maluco Beleza para o famoso Bardo de Sobral, tudo foi só uma breve virada de página. Ou de pauta. “Com esta turnê, pretendemos resgatar e celebrar a importância de Belchior, nome fundamental na MPB”, resume Zurawski.

Belchior tocou com a nata dos músicos brasileiros, mas a Radar – nome escolhido porque todos os membros eram muito antenados nas tendências musicais/tecnológicas em geral – operou a cristalização, a formatação do som do compositor. Isso fica patente nos oito discos que a banda gravou com o Bardo, principalmente em dois álbuns ao vivo: “Um Show – Dez Anos de Sucesso” (1986) e “Trilhas Sonoras” (1990).

Os dois LPs, nunca relançados em formato digital, são complementares e formam uma sequência ascendente que resumindo a estética Belchior de cantar e compor. Um bem-bolado de Jack Kerouac e Bob Dylan, com altas doses de John Lennon e Luiz Gonzaga. Essa improvável garrafada musical é o mote do show “Alucinação Um Concerto Bárbaro”.

A formação clássica da Radar, que também trilhava carreira independente de Belchior, tendo gravado o disco homônimo “Radar”, incluía os teclados sofisticados e jazzísticos de Glauco Sagebin. Ele seria a escolha natural para pilotar as pretas & brancas novamente, porém faleceu há cerca de quatro anos, de infarto. Dessa forma, entre vários outros músicos que passaram pela banda, a escolha recaiu sobre Leandro Neri.

No total, a banda Radar acompanhou Belchior por dez anos, entre 1984 e 1994. De lá para cá, o baixista, produtor e arranjador João Mourão montou um estúdio, onde produzia jingles, além de acompanhar e gravar com artistas como Renato Teixeira, César Camargo Mariano, Elba Ramalho, Jair Rodrigues e Chitãozinho & Xororó. Hoje, ele é diretor musical da Rede Século 21 e trabalha como produtor musical e arranjador, além de coordenar o maior prêmio de música católica do Brasil, o Troféu Louvemos o Senhor. Segundo Mourão, “a complexa musicalidade de Belchior e suas letras maravilhosas resgatam um país de dentro para fora, do interior para as capitais”.

Na virada dos anos 2000, Zurawski se mudou para Portugal, onde viveu por 12 anos em Lisboa, atuando como guitarrista, produtor e arranjador. Lá, na “Terrinha”, o paulistano descendente de poloneses e portugueses tocou nos grupos Couple Coffee e no aclamado Madredeus, além de ter fundado seu próprio grupo, o Zurawski Ensemble. Ao longo de sua carreira tem atuado também como compositor de trilhas sonoras – uma de suas especialidades – para cinema, TV, videogames e teatro, em projetos nacionais e internacionais.

Monsieur Parron deu uma breve pausa na carreira musical e engatou uma bem-sucedida carreira de funcionário do INSS. Porém, muito previdente, não deixou de tocar. Toda semana, ele assume as baquetas do grupo On The Rock, que toca rock a todo vapor nos fins de semana paulistanos. O apelido Monsieur foi dado por Belchior, numa brincadeira com a sonoridade francesa do sobrenome artístico “Parron” – e devido ao seu enorme e iluminado sorriso. “Um dia cheguei com uma boina, e o Bel começou a falar em francês comigo, Monsieur pra lá, Monsieur pra cá…”, lembra Parron, alegre como um moleque e ansioso para começar a turnê.

Ficha técnica

Autoria e Roteiro: Criação coletiva
Voz: Jarbas Homem de Mello
Banda Radar: Sérgio Zurawski (Guitarra), João Mourão (Baixo), Jaderson Cardoso (Bateria), Leandro Neri (Teclado).
Direção Musical: Sérgio Zurawski e João Mourão
Direção Artística: Jarbas Homem de Mello
Direção Geral: Eduardo Holmes
Textos Incidentais: Alex Riegel
Criação de Luz: Guto Greca
Técnico de Som: Marcos Gibão
Videografismo: Índio Franzen
Assistente de Produção: Clésie Melissa Gomes, Julia Lauer Holmes, Alex Riegel
Assessoria de Imprensa: Eduardo Elias
Arte Visual: Drauzio Zimmer
Depto Comercial/Vendas: Marly Silva
Diretor de Produção Executiva: Eduardo Holmes
(créditos Giovani Paim)

Outros eventos que você pode gostar

Teatro de Câmara
Show

20 de Setembro

Show Meu Jardim Brasileiro – Walter Dias e Banda

INFORMAÇÕES E INGRESSOS
Grande Theatro Unimed-BH
Show

20 de Setembro

Orquestra OPUS convida Leo Jaime

INFORMAÇÕES E INGRESSOS
Teatro de Câmara
Show

24 de Setembro

Encanto Nordestino – Hamilton Moura

INFORMAÇÕES E INGRESSOS
Show

25 de Setembro

Praça Sete Instrumental | Magno Alexandre Quarteto

INFORMAÇÕES E INGRESSOS
DIAS E HORÁRIOS
  • Sábado, 28 de setembro às 21h
PREÇOS
  • 1º Lote Inteira R$80 | Meia R$40
  • 2º Lote Inteira R$100 | Meia R$50
  • Promoção 50% para funcionários Vallourec.

Bilheteria: Av. Amazonas, 315 – Centro.
Funcionamento: Seg - Sáb: 12:00 - 21:00 e Dom: 15:00 - 20:00.
Horário especial nos feriados.
Telefone: (31) 3201.5211 ou (31) 3243.1964

Loja Eventim - Shopping 5ª Avenida (sujeito a taxa de conveniência)
Rua Alagoas, 1314
Loja 20C– Savassi
BR - 30130-160 - Belo Horizonte

Crianças até 02 anos:
Crianças até 02 anos completos possuem gratuidade e permanecem no colo dos pais e/ou responsáveis legais.
A partir de 02 anos e 1 dia, a criança paga meia-entrada mediante apresentação da carteira de identidade ou certidão de nascimento

Meia-entrada:
A Partir de 1/12, de acordo com decreto n° 8.537 de 5 de outubro de 2015, só serão vendidos ingressos de “meia entrada de estudantes”, para aqueles que tiverem as CIEs ( Carteiras de Estudantes ) com os seguintes requisitos:
- Nome completo e data de nascimento do estudante
- Grau de escolaridade
- Foto do estudante
- Nome da instituição de ensino ao qual o estudante está matriculado
- Data de validade até o dia 31 de março do ano subsequente ao de sua expedição
- Certificação digital observando o disposto no inciso 2º do Art 1º da lei nº 12.933 de 2013
. O decreto n° 8.537, não permite que os estabelecimentos aceitem boletos ou carteirinhas de cursos, como comprovantes para a compra da meia entrada.

Não arrisque perder o espetáculo que você está esperando!

Receba tudo por email!

(não enviaremos spam!)

WhatsApp chat