03 de dezembro de 2020 • Cine Brasil

Conheça as propostas selecionadas no Edital Território das Artes 2020

O projeto Território das Artes tem o objetivo de promover a ocupação de espaços alternativos do Cine Theatro Brasil com intervenções artísticas virtuais com potencial de valorização, promoção e divulgação deste centro cultural, tendo a expressão criativa como referência para resignificação e utilização destes espaços.

Como determinado do Edital publicado, seriam selecionadas cinco propostas oriundas das diversas linguagens artísticas. Confira agora quais são.

Resultado Final Território das Artes 

Nome: Vídeodança nos foyers do teatro
Categoria: Vídeodança/Performance.
Proponente: Victor Gabriel Rabelo

FICHA TÉCNICA  

Coreógrafo, bailarino e intérprete: Victor Rabelo
Filmaker: Horlem Gabriel
Edição: Alexandre Pires
Música: Clube da Esquina
Texto: Carlos Drummond de Andrade e Guimarães Rosa
Tempo de duração: 10 a 15 minutos
Direção de texto: João Melo
Figurino e produção: Carol Quintino 

Sinopse: Falar do Cine Theatro Brasil Vallourec é falar de história, mas propriamente dito a história de Belo Horizonte. Um edifício no coração de nossa cidade, projetado por um engenheiro mineiro e que revolucionou a arquitetura e a cultura na sociedade não passa despercebido pelos olhares da nova geração. Neste projeto, o bailarino irá coreografar uma obra inédita, baseando-se no resgate das memórias de todos que já passaram pelos corredores do Cine Theatro, como de seus pais que o frequentaram na época do namoro. Para compor a obra serão extraídos trechos de poemas de Carlos Drummond de Andrade e Guimarães Rosa, poeta e escritor, ambos mineiros, que serão recitados pelo próprio bailarino. Na música será realizada uma pesquisa nas obras do “Clube da Esquina”, importante referência musical nascida na capital mineira. O espaço pensado para a realização do projeto foi os foyers dos 2º e 3º andares do teatro. Encontros, desencontros, alegria, emoções, romances… um projeto para preservar a história do Cine Theatro Brasil e a memória de grandes artistas mineiros.


Nome: CARDIOGRAFIA
Categoria: Performance Artística
Proponente: Felipe Antonio Rodrigues de Oliveira

Ficha Técnica: 

Concepção e Atuação: Felipe Oliveira 

Sinopse: CARDIOGRAFIA, propõe criar um mapa no espaço (cardiografar) por onde o performer possa navegar pelos seus próprios sentimentos que ali serão materializados. De forma não linear, ele conta, canta e corporifica suas experiência afetivas, a fim de entender de dentro para fora como “aprendemos” a amar. A proposta é que ao unir o espaço, as trajetórias percorridas nele pelo corpo do performer e a câmera, que o acompanhará de forma intimista e às vezes panorâmica ao situá-lo em sua cardiografia, possamos criar uma experiência sincera para o expectador. Esta experiência artística proposta aqui, nasce da cena “Quem ensinou a amar?” de Felipe Oliveira, que integra a programação do I Festival de Teatro Negro da UFMG. Agora, entendendo que para falar de amor, é preciso mais do que pensar, é preciso sentir, em CARDIOGRAFIA, através da imaginação cardiografamos no pensamento e no espaço experiências vividas – no passado, no presente e no futuro – pelo corpo do performer. A ideia de cardiografar tem como referência os estudos de Filosofia Africana estudada por pesquisadores negros como Katiúsca Ribeiro e Renato Nogueira. Como uma pessoa preta LGBTQIA+, ainda mais nos tempos presentes, ao propor a temática do amor para um corpo negro, desejo contribuir de forma afetiva com a comunidade negra da qual sou parte. A autora Bell Hooks em seu texto “Vivendo de amor”, explica que o processo de escravização ao qual pessoas negras foram desumanamente submetidas, limitou a capacidade dessas pessoas de vivenciar o amor – consigo mesmo e com o outro. No entanto, o ato de amar, livre dessas cicatrizes, pode ser uma cura. CARDIOGRAFIA é uma possibilidade de cura. A proposta está pensada para acontecer no espaço da galeria do 5º andar do Cine Theatro Brasil Vallourec.


Nome: Tango a brasileira (duo de dança e música)
Categoria: Música e Dança
Proponente: Marina Mattiello Magalhães

Ficha Técnica: 

Coreografada por Marina Mattiell
Músico, violonista e arranjador: Demian Alimenti Bel.

Sinopse: A partir do conceito de site specif a proposta é uma criação de dança em tempo real interpretada e coreografada  por Marina Mattiello ( dançarina) , junto com o músico ,violonista  e arranjador argentino  Demian Alimenti Bel. A partir de arranjos originais de dois tangos tradicionais, e da relação  de site specif com o hall de entrada do Cine Teatro Brasil ( utilizando do ambiente , piso, portas, ventos, escada) como ambientes para uma trama feminina que passa pelos estados de enamorar-se, gestar e parir. Utilizando a interface de um paño (lenço, tecido) como representação de segunda pessoa e  com um arsenal de referências em termos de movimentação que  transitam  memórias corporais do Brasil  a Argentina, e da Argentina ao Brasil, a proposta é brincar com o jogo de dois  que viram três, que voltam a ser um, que voltam a ser dois, trazendo menções a estados e percepções distintas sobre as relações interpessoais.


Nome: O Grande Encontro de Amendoim e Espuleta
Categoria: Circo
Proponente: Guilherme da Luz Santos

Ficha Técnica: 

Atuação: Guilherme Luz  e Verônica Lana
Produção: Guilherme Luz
Edição e Gravação: Saulo Souz
Apoio: Palhaços Freelancer 

Sinopse: Amendoim e Espuleta estão durante muito tempo sem se ver devido a pandemia eles estavam se comunicando apenas por cartas, que demoravam muito a chegar e as respostas se perdiam no meio do caminho. Surge uma grande oportunidade de fazerem um grande show, e desta vez em um teatro da cidade.O momento do reencontro e muito esperado para ambos, perdidos na cidade, com máscaras em seus grandes narizes vermelhos os se deparam com um teatro vazio ( não entenderam que a apresentação era virtual), e no hall deste tão esperado teatro os dois começam a criar diversas situações para atrair o público, e as brigas pelas cartas perdidas embaraçam ainda mais esta procura por aventura perdidos em um hall.


Nome: Show “Duas Pessoas” com Aldrin Gandra
Categoria: Show musical com performance
Proponente: Aldrin de Assis Gandra  

Ficha Técnica: 

Aldrin Gandra – Voz e violão
Leo Pires – Bateria ou Percuteria
Luadson – Teclados
Moral – Guitarra
Ricardo Gomes – Baixo (podendo ser uma formação reduzida). 

Sinopse: Aldrin Gandra pretende fazer uma apresentação baseada em seu último clipe com a música “Duas Pessoas” de sua autoria. A música fala de amor, liberdade e retrata um universo multicor e multigenero. Aldrin pretende convidar atores para fazer performances baseada nas canções. O espaço do 6 andar será o pretendido. O artista e sua banda farão uma apresentação de músicas que são congruentes com o tema em questão e o ator fará performances reflexivas.O objetivo será de questionar o público, deixar enigmas a respeito do tema.

Não arrisque perder o espetáculo que você está esperando!

Receba tudo por email!

(não enviaremos spam!)

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *