05 de novembro de 2020 • Exposições

Cine Theatro Brasil Vallourec recebe, virtualmente, a exposição “Dupla Identidade, Há Controvérsias”

A exposição de arte “Dupla Identidade, Há Controvérsias”, dos artistas Leonard Brizola e Breno Barbosa, é a primeira a ser realizada virtualmente no Cine Theatro Brasil Vallourec. As obras estão montadas na nossa Galeria, e podem ser conhecidas e apreciadas no canal do Youtube do Centro Cultural.

A visão do mundo que os trabalhos de Breno e Léo registram, são representações de um eterno: a realidade crua. Porém a linha de seus trabalhos constrói e destrói essa realidade e cores iluminam e anoitecem suas obras. Essa renovação natural da realidade evocam sentimentos de esperança, dor e ameaçam nosso espírito de espectador.

Clique aqui e confira o catálogo completo da exposição.

Sobre os artistas

Leo Brizola é um dos artistas mais importantes na expressão do movimento neobarroco no Brasil. Nascido e criado em Belo Horizonte, Leo se formou em duas das faculdades de artes mais relevantes do país, a UFMG e a UEMG. Ele pratica os rigores da pintura tradicional e é um grande pesquisador dos temas clássicos da mitologia grega. Seu trabalho é sempre carregado de reinterpretações e metalinguagem dos arquétipos que são transportados para questões contemporâneas.

Com mais de 40 anos de carreira e uma coleção consistente e madura, ele tem aptidão e destaque para desenho, bordado, fotografia e pintura, tornando-se um artista versátil, que se move bem entre as artes. “Através do meu trabalho, tento capturar os múltiplos sentidos no comportamento humano, em relação a outros seres humanos e à natureza. Uso imagens do passado, que se tornaram arquétipos, para reproduzir as sensações que os fatos contemporâneos têm em mim”, afirmou Leo.


Breno Barbosa, ingressou como professor de desenho no INAP e criou os primeiros personagens caricaturas do cotidiano da dança, internacionalmente reconhecidos — Dina Nina, Hugo Nino e Dina Teresinha para serem veiculados na Empresa com a marca “Do Dance”. Ele entende que toda sua agitação com o corpo e a busca por liberdade de movimento e expressão sempre estiveram presentes, assim, mergulha voraz em sua arte, reinventando-se mais inteiro, permitindo-se criar formas mais naturais e convidando o expectador a trilhar um caminho de questionamentos e de liberdade.

Como um acrobata, sua nova e atual fase se insere na re-significação dos seus conceitos de segurança, no reconhecimento afortunado da beleza da “segurança-equilibrista”, muito mais próximo do que o artista entende como possibilidade de transformação e libertação. Seu traço ancorado nos jogos de sombra e luz, e nos gestos libertos quase sem retoques, onde Breno aborda conotações e distorções, muitas vezes caricaturais, que estão ligadas à sua nova leitura sobre a vida e as realidades que o provocam.

Não arrisque perder o espetáculo que você está esperando!

Receba tudo por email!

(não enviaremos spam!)

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *