Fúlvio Stefanini 14 de junho de 2018 • Cine Brasil/Mostra Cine Brasil

Arte imita a vida com requintado humor e emoção em O Pai

Espetáculo traz Fúlvio Stefanini e grande elenco para BH com duas apresentações

O Pai é um espetáculo que envolve, emociona, diverte e desperta o público para uma realidade comum que são as consequências irreversíveis da idade avançada e os cuidados necessários para que um idoso tenha assistência, principalmente entre seus familiares. No papel principal e comemorando 60 anos de carreira Fúlvio Stefanini é dirigido, pela primeira vez pelo filho, Léo Stefanini. O papel interpretado por Fúlvio rendeu a ele o “Prêmio Shell 2017, de “Melhor Ator”. O espetáculo vai estar com duas apresentações: nos dias 23 e 24 de junho, sábado e domingo, no Cine Theatro Brasil Vallourec.

A peça conta a história de um pai idoso, André, interpretado por Fúlvio, e sua única filha Carole, a atriz Carolina Gonzalez, e que começam a viver juntos os desafios de uma relação familiar que começa a exigir mais atenção, cuidados e amor de ambos. Carole precisa equilibrar a carreira profissional, o casamento e os cuidados necessários para que seu pai tenha uma vida confortável dentro das suas novas limitações.

Fúlvio Stefanini

Foto: João Caldas

Indicado pela Veja São Paulo como uma das 10 melhores peças em cartaz para o seu final de semana, “O Pai” também está em cartaz em mais de 30 países. Na França ganhou o Prêmio Molière, o mais importante do teatro francês, nas categorias de melhor peça, ator e atriz principal. Na Inglaterra, foi eleita “a melhor peça do ano” pelo The Guardian. Ganhou ainda os palcos da América do Sul, África e Ásia, sempre aclamada pela crítica que atribuiu prêmios às diversas montagens.

O espetáculo ganhou, também, uma adaptação para o cinema intitulada “A Viagem de Meu Pai”, com direção de Philippe Le Guay. Enquanto na peça o ponto de vista do pai é mais evidente, o filme aborda mais o ponto de vista da filha do protagonista.

Espetáculo envolvente

Não há dúvidas de que o espetáculo desperte a atenção e envolva o público, não só pelo elenco de qualidade que também conta com Carol Mariottini, Paulo Emílio Lisboa, Wilson Gomes e Déo Patricio, mas, também, por tratar de um tema recorrente e presente na vida de todos nós: os desafios de uma terceira idade saudável e a importância de um familiar disponível para acompanhamento nessa fase da vida.

Ao longo da peça o raciocínio do pai é transferido para o da plateia e faz com que todos sejam envolvidos em sua confusão mental. Apesar da memória falha, André ainda apresenta certa vitalidade ao longo da peça.

Acessibilidade

Libras

O espetáculo terá no sábado e no domingo tradução para Libras – Língua Brasileira de Sinais e, no domingo, audiodescrição, como parte da estratégia de inclusão e acessibilidade da Mostra.

Para saber mais e comprar o seu ingresso clique aqui.

Não arrisque perder o espetáculo que você está esperando!

Receba tudo por email!

(não enviaremos spam!)

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *